Publicado em

Pele e tipos de peles

Hoje vou falar um pouquinho sobre pele e tipos de pele.

A nossa preocupação com os cuidados com a pele se inicia desde cedo, geralmente na adolescência e permanece ao longo de nossas vidas.
O principal objetivo aqui, é transmitir informações relevantes que possam ajuda-lo a compreender de algum modo o funcionamento da pele, assim como métodos convencionais e atuais para mante-la limpa e saudável. Afinal, uma pele bem cuidada pode trazer benefícios incomparáveis à nossa saúde e bem-estar.

A pele é considerada o maior e mais pesado órgão do corpo humano, constituindo-se em cerca de 15% de nosso peso corpóreo total. Ela é composta por três camadas distintas: epiderme, derme e hipoderme, contendo cada uma delas funções específicas e muito importantes para sustentação de nossa saúde.
A epiderme é a camada localizada na superfície da pele. Por ser a mais externa, essa camada está em contato com o exterior, sendo responsável por proteger nosso corpo do meio ambiente em que vivemos, tornando assim nossa pele resistente e impermeável.
Diante disso, torna-se fundamental adotar alguns cuidados para manter a pele sempre saudável. No entanto, para se aplicar o tratamento adequado, é necessário descobrir qual o seu tipo de pele.
Ter conhecimento sobre o seu tipo de pele é essencial. Tanto na hora de escolher os cosméticos certos, quanto para evitar os gastos desnecessários com produtos que não surtirão efeitos.

Segundo os dermatologistas, quanto ao grau de oleosidade, a pele pode ser normal, seca, oleosa ou mista, tendo cada uma delas características particulares que requerem cuidados específicos de tratamento.
O primeiro passo para manter sua pele sempre saudável e bonita é determinar, antes de qualquer ação de tratamento, qual é o seu tipo de pele.

Para analisá-la é simples, sendo necessário aplicar apenas um teste caseiro, lavando seu rosto com água e sabonete neutro, não aplicando nenhum produto pelas 2 horas seguintes. Então observe-se em um espelho, toque sua pele e analise em qual categoria ela se encaixa:

Tipos de pele

Pele normal – Esse tipo de pele é a que todos gostariam de ter, pois é considerada a pele ideal. Por produzir gordura na quantidade certa, a pele normal tem um aspecto saudável, com um estado natural de elasticidade. Os poros são fechados, o que dificulta o aparecimento da gordura, deixando a pele mais bonita, lisa e com brilho natural. Muito comum em crianças e adolescentes.

Características da pele normal:

– Funcionamento equilibrado;
– Aspecto limpo;
– Lisa;
– Macia;
– Textura suave;
– Aveludada;
– Viçosa;
– Brilho natural;
– Naturalmente hidratada;
– Possui quantidade ideal de oleosidade;
– Raramente apresenta espinhas, cravos e manchas;
– Delicada
– Poros pequenos, finos e pouco visíveis;
– Por ter um bom equilíbrio entre óleo e o teor de umidade, ela não é nem úmida, nem gordurosa e nem seca;
– Possui menos problemas em relação aos outros tipos de pele;
– Tornam-se mais fácil de cuidar.

Pele seca: – A pele seca é pouco comum nos brasileiros, devido o clima tropical. Este tipo de pele é comum em pessoas expostas em ambientes frios e de baixa umidade relativa do ar.
Este tipo de pele torna-se desidratada porque suas glândulas sudoríparas e sebáceas não enviam uma quantidade de líquido suficiente à superfície cutânea. Para facilitar a identificação deste tipo de pele, acompanhe a baixo algumas de suas características:

– A pele torna-se áspera;
– Possui aspecto opaco e sem brilho;
– Envelhecem precocemente apresentando rugas e marcas de expressão;
– Está sujeita a manchas;
– Espessura bem fina;
– Poros diminuídos;
– Tendência à descamação;
– Pouco elástica;
– Sensível aos efeitos do sol e ao frio em excesso;
– Mas suscetíveis a irritações e alergias;
– Em tempo de frio, tende a rachar com muita facilidade.
Recomendações:
A pele seca necessita de hidratação intensa e constante. É recomendável o uso de hidratantes que tenham propriedades anti-inflamatórias e ofereçam proteção. É essencial utilizar também cremes específicos para o dia e para noite, visando proteção constante.

PRIMEIRA DICA!

Uma dica legal, é usar a Manteiga Corporal com Grau Máximo de Hidratação indicada para Corpo e Rosto. É parecida com um creme, porém mais hidratante! É o grau mais hidratante de um creme, é mais grosso e muito mais concentrado. A pele fica com uma camada mais grossa do que o normal de hidratação.
Contém manteiga vegetal de cupuaçu que é um emoliente que proporciona um toque agradável à pele, resgatando sua maciez e suavidade. Atua no equilíbrio hídrico da pele, além de apresentar agentes anti-inflamatórios, que auxiliam na reconstrução da pele. Você encontra em potes de 200 e 300 gramas.

Onde comprar…

Pele oleosa – Esse tipo de pele fica excessivamente engordurada. Isso ocorre porque a pele produz maior quantidade de secreções sebáceas e sudoríparas que o normal, deixando-a com aparência brilhante. Além disso, os poros são visíveis, principalmente na região da testa, nariz e queixo, facilitando a formação de cravos e espinhas. No entanto, a pele oleosa é bem resistente, suportando melhor as agressões externas, proporcionando um envelhecimento mais lento.
A herança genética é um dos principais motivos para que a pele seja oleosa. Outros fatores também podem contribuir para o aumento de atividades das glândulas sebáceas, como a alterações hormonais, excesso de sol, variações climáticas, estresse e alimentação inadequada.

Para ficar mais claro, acompanhe a baixo as demais características que poderão te ajudar a identificar com mais facilidade o tipo de pele oleosa.
– Gordurosa;
– Textura espessa;
– Brilhante;
– úmida;
– Poros dilatados e obstruídos – eles ficam maiores porque não conseguem se livrar do excesso de secreção;
– O excesso de óleo na superfície da pele atrai muita sujeira e poeira do meio ambiente;
– Os poros acabam por ter uma cor mais escura;
– Cravos tendem a ser pretos;
– Marcas de expressões grossas e profundas;
– Envelhecimento retardado;
– Pessoas com pele oleosa podem ter algumas partes do corpo ressecadas, como os pés, joelhos e cotovelos.

Recomendações:

A pele oleosa necessita de um cuidado especial para controlar a oleosidade. Dessa forma, o ideal é limpar a pele pelo menos três vezes ao dia, lavando bem o rosto antes de dormir e logo pela manhã, com produtos específicos para o tipo de pele oleosa. Na hora de escolher os produtos, procure por cosméticos obviamente não oleosos e que não causem a obstrução dos poros da pele.

SEGUNDA DICA!

Um produto legal para ser usado nesse tipo de pele é a Máscara de Argila Cinza, É retirada de regiões vulcânicas. Contém aproximadamente 60% de sílica, o que faz com que tenha grande afinidade com a água, sendo muito eficaz para inchaços e edemas. Tem pH mais alcalino, é secativa e absorvente. É indicada para peles oleosas e manchadas. E você mesmo pode preparar essa máscara e usar. Mas caso não saiba como comprar uma Argila de Boa Procedência ou não queira se dar o trabalho de preparar, eu recomendo que compre pronta. Você recebe ela prontinha, feita especialmente para você, com data de validade e instruções de como e quando usar.

Onde comprar… 

Vale lembrar que toda aplicação de argila precisa de uma reposição de óleo depois, tendo em vista que a argila tira toda a oleosidade da pele fazendo com que ative as glândulas sebáceas causando assim o aparecimento de cravos e espinhas. Portanto é extremamente necessária a reposição de um óleo apos a argila.

Dica de Óleos para o rosto: (Óleo de abacate, óleo de semente de uva, óleo de oliva e óleo de copaíba). São óleos finos e leves apropriados para a pele do rosto.

Pele mista – A pele mista é um tipo de pele muito comum, ela apresenta oleosidade excessiva na região da zona T, que inclui testa, nariz e queixo. Nas demais regiões a pele pode ser seca ou normal.

Vejamos a baixo algumas da características para melhor identificar esse tipo de pele.
– Possui brilho intenso na zona T;
– Aspecto normal nas laterais;
– Poros dilatados na zona T;
– Poros não visíveis nas outras áreas;
– Apresenta desequilíbrio na hidratação e produção de glândulas sebáceas;
– Espessura na zona T;
– Lisa e macia nas demais partes do rosto;
– Cor rosada;
– Apresenta rugas finas e precoces com tendência a descamação.

Os tratamentos indicados para pele mista, buscam tirar a oleosidade apenas da zona T. No entanto, é necessário cuidar também das demais regiões, por serem secas precisam ser muito bem hidratadas.

Existem outros tipos de peles que não recebem uma classificação dos dermatologistas:
Pele sensível – Esse tipo de pele é extremamente frágil, pois fica avermelhada com facilidade e é bastante irritável. A pele sensível reage em contato com agentes externos, cosméticos inadequados, variações climáticas, entre outras. As peles mais claras possuem maior propensão a apresentar sensibilidade.
A pele, quando em contato com cosméticos ou medicamentos, pode muitas vezes responder com ardor ou coceira. É comum as pessoas pensarem que essa reação é consequência de alguma alergia, mas é importante destacar que se esse mesmo produto utilizado no rosto for reaplicado em outra parte do corpo e não apresentar reação de intolerância, não se caracteriza como alergia.

Característica da pele sensível:
– Fina;
– Seca;
– Poros não aparentes;
– Avermelhada;
– Apresenta vasos dilatados;
– Irritável;
– Delicada;
– Possui pouca oleosidade;
– Aparência áspera;
– Tendência à formação de rugas;
– Podem desenvolver manchas;
– Propensão à descamação;
– Reage com desconforto a sensação de calor a determinadas substâncias;
– Podem apresentar sardas e dermatites;
– Sensível à mudança de temperatura.

A pele sensível exige cuidados intensos e os produtos a serem utilizados devem ser específicos para esse tipo de pele, visando não só a beleza, mas também a prevenção de irritação aos cosméticos e até alergias.

Pele acnéica – A pele acnéica é muito oleosa e conta com a presença de cravos e espinhas. Em decorrência disso, são notáveis áreas inflamadas com pontos avermelhados, pois possuem maior números de glândulas sebáceas. A pele acnéica tem como área mais afetadas, o rosto, o peito e as costas.

A pele acnéica apresenta:

– Oleosidade;
– Brilho;
– Espessa;
– Poros dilatados;
– Com cravos e espinhas.

Esse tipo de pele também necessita de cuidados específicos.

A partir das informações obtidas nesse artigo, podemos concluir que antes de iniciar algum tipo de tratamento, seja este caseiro ou não, é de extrema importância identificar primeiramente qual o seu tipo de pele. E independente da categoria da sua pele, é necessário trata-la conforme as recomendações específicas para cada uma delas.

Após se identificar com alguns dos tipos de pele descritos a cima, a dica para manter uma pele saudável e bonita, independente do seu tipo de pele, é realizar uma alimentação balanceada, ingerindo nutrientes, minerais e fibras, praticar exercícios físicos diários, beber bastante água e, principalmente seguir os tratamentos específicos para cada tipo de pele corretamente.

E então, gostou?. Se gostou, compartilha e deixe seu comentário para que eu possa estar sempre trazendo artigos parecidos ok!

OBS: Quero deixar claro que todo conteúdo aqui escrito, foi adquirido através de pesquisas e estudos. Não sou nenhuma especialista no assunto, apenas uma curiosa em busca de informações e gosto de passar à frente o que aprendo, até porque tem tudo a ver com meu trabalho na cosmética artesanal.

Obrigada, e até o próximo artigo!

Lúcia Motta,